Princípios Irradiações

  1. Construir uma vontade coletiva: vontade comum – que vai alimentar um processo artístico com bases sócio-culturais;
  2. Composição híbrida de processos: artísticos; pedagógicos críticos; agenciamentos sócio-culturais e formação de laboratórios experimentais de pesquisa e ação;
  3. Re-significação do museu: Ações resignificantes do museu como lugar como lugar de ampliação de cidadania; consciência de pertencimento; acolhimento de novas vozes. Como verificar estas re-significações mútuas? Coletar depoimentos; narrativas de experiências; estratégias de pesquisa-ação.
  4. Processos de subjetivações: estratégias de inauguração, criação de espaços de falas e escutas, cuidado com processos de subjetivações e produção de novas narrativas e interações sociais – no MAM e nas comunidades. Desenvolvimento ético de cuidado com si mesmo como o outro.  Este embricamento entre processo artístico e agenciamento é justamente o que estamos tratando como “zona de risco”.

 Retornar Irradiações

Anúncios

Uma resposta em “Princípios Irradiações

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s