Seminário Internacional

O Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, em parceria com o departamento de educação e o programa internacional do MoMA de Nova York, a Casa Daros e a Fundação Bienal do Mercosul realiza de 8 a 10 de novembro de 2011 o seminário internacional Reconfigurações do público: arte, pedagogia e participação, um evento transdisciplinar que discutirá as perspectivas de atuação dos museus, instituições e espaços culturais alternativos no século 21. O evento, que terá mesas-redondas, oficinas e grupos de estudos, discutirá de que maneira artistas, curadores e educadores podem responder às demandas atuais da sociedade.Cabe ressaltar o importante investimento da Petrobras para a realização desse Seminário,  que representa para nós o reconhecimento  ampliado do papel crítico da educação por parte desta fundamental mantenedora do MAM Rio, na circulação e pertencimento dos mais diversos e bem-vindos públicos ao museu, atualizando a compreensão de patrimônio, memória, produção e difusão das artes que envolve a missão deste momento da cidade do Rio de Janeiro,  que inspira  este evento internacional.

Gratuito – vagas limitadas. Para participar faça sua inscrição abaixo.

O seminário comemora um ano de existência do Núcleo Experimental de Educação e Arte do MAM Rio, uma experiência bem-sucedida interligada à curadoria do MAM, que busca afirmar uma nova perspectiva critica de atuação do Museu como laboratório de integração entre práticas curatoriais, artísticas e pedagógicas.

Este evento é resultado da parceria com o departamento de educação e o programa internacional do MoMA de Nova York, dando continuidade ao seminário realizado na instituição americana em julho último em colaboração com Jessica Gogan e Luiz Guilherme Vergara. Estarão no seminário do MAM Rio Wendy Woon e Pablo Helguera, diretora do departamento de educação e diretor do programa acadêmico e de adultos do MoMA.

A Fundação Bienal do Mercosul, através do seu projeto pedagógico na 8ª Bienal do Mercosul, é uma outra parceira importante.  Estarão presentes o curador-geral da 8ª Bienal do Mercosul, José Roca, o curador pedagógico Pablo Helguera e a coordenadora geral do projeto pedagógico Mônica Hoff.

Outro parceiro do seminário é a instituição Casa Daros, ligada à Coleção Daros-Latinamerica, com sede em Zurique, Suíça, uma das maiores no mundo em obras contemporâneas latino-americanas.  A Casa Daros estará presente no seminário através de seu diretor e sua gerente de arte e educação, Eugenio Valdés Figueroa e Bia Jabor, e trará ainda os artistas colombianos Oscar Muñoz e Juan Manuel Echavarría, que têm obras na coleção suíça e estão à frente de projetos que unem arte e educação.

TRANSDISCIPLINAR

Além deles, o seminário terá a participação de artistas, educadores, historiadores, curadores, sociólogos, e especialistas de várias disciplinas, brasileiros e estrangeiros. Os participantes são os artistas Carlos Vergara, Ernesto Neto, Elisa Bracher e Ricardo Basbaum; as historiadoras de arte Aracy Amaral e Sheila Cabo; a diretora da Escola de Artes Visuais do Parque Lage, Claudia Saldanha; Cristiana Tejo (Fundação Joaquim Nabuco, de Pernambuco); Danilo Streck (Unisinos, do Rio Grande do Sul); Frederico Coelho (PUC Rio); Frederico Morais (crítico); Jaílson Silva (Observatório de Favelas); Lígia Dabul (UFF); Luciano Vinhosa (UFF); Mara Pereira (Núcleo do MAM Rio); Márcia Ferran (UFF); e Paulo Herkenhoff (crítico e curador). Também participarão do seminário Janna Graham (Serpentine Gallery, Londres); Mick Wilson (artista, educador e crítico, Dublin, Irlanda), e Irene Small (historiadora de arte, EUA) e Sofia Olascoaga (educadora e curadora, México).

► PROGRAMAÇÃO
MESAS-REDONDAS –

» 8 de novembro de 2011, terça-feira

14h30 – Abertura
15h às 17h – Dilemas sociais na esfera pública da arte – perspectivas históricas e contemporâneas

  • Aracy Amaral, curadora, historiadora e crítica de arte
  • Paulo Herkenhoff, crítico de arte e curador
  • Moderador: Frederico Coelho, pesquisador e historiador (Departamento de Letras da PUC Rio)

17h30 às 19h30 – O Legado dos “Domingos da Criação” no MAM Rio para o futuro da criação

Exibição do filme “Um Domingo com Frederico”, de Guilherme Coelho, sobre os Domingos da Criação no MAM Rio, em 1971, seguido de um bate-papo entre o crítico Frederico Morais, o curador do MAM Rio Luiz Camillo Osorio e o artista Carlos Vergara.

» 9 de novembro de 2011, quarta-feira

11h às 13h – Zona limite: práticas artísticas sociais e culturais – projetos colombianos participantes da 8ª Bienal do Mercosul

  • Juan Manuel Echavarría, artista que realiza o projeto “La guerra que no hemos visto”
  • Oscar Muñoz, artista e diretor do projeto “Lugar a Dudas”
  • Moderador: Eugenio Valdés Figueroa, diretor de arte e educação da Casa Daros

14h30h às 16h30h – Artistas, instituições e a esfera pública

  • Mick Wilson, artista, educador e critico (Dublin, Irlanda) – co-organizador da publicação “Curating and the Educational Turn”
  • Eugenio Valdés Figueroa, diretor de arte e educação da Casa Daros
  • Debatedores:  Ernesto Neto  e Ricardo Basbaum
  • Moderador: Luiz Guilherme Vergara, departamento de arte, UFF, coordenador do Núcleo Experimental de Educação e Arte do MAM Rio e fundador do Instituto MESA

17h às 19h – O sentido do público: perspectivas e intercâmbios entre arte e pedagogia

  • Danilo Streck, professor no programa de pós-graduação em educação da UNISINOS, do Rio Grande do Sul
  • Pablo Helguera, artista e diretor do programa acadêmico e de adultos do MoMA
  • Debatedores: Claudia Saldanha, diretora da Escola de Arte Visuais do Parque Lage e Sheila Cabo, historiadora da arte, professora do Instituto de Artes da UERJ
  • Moderador: Jessica Gogan, coordenadora do Núcleo Experimental de Educação e Arte do MAM Rio, fundadora do Instituto MESA, e doutoranda em história de arte pela Universidade de Pittsburgh, EUA

» 10 de novembro de 2011, quinta-feira

14h30h às 16h30h – Reconfigurações curatoriais e pedagógicas nas instituições: arquivo, projeto e  publicação

  • Wendy Woon, diretora de educação do MoMA de Nova York
  • Mara Pereira, coordenadora de ações e conteúdo do Núcleo Experimental do MAM Rio
  • Janna Graham, curadora de projetos da Serpentine Gallery, Londres
  • Moderador: Cristiana Tejo, Fundação Joaquim Nabuco, Recife

17h às 19h: Zona limite – arte, cultura e agenciamentos: perspectivas curatoriais, artísticas e socioculturais

  • José Roca, curador geral da 8ªBienal do Mercusul – “Ensaios de Geopoética”
  • Elisa Bracher, artista
  • Jailson Silva, geógrafo e sociólogo, professor da UFF e fundador do Observatório de Favelas
  • Moderador: Marta Mestre

► INSCRIÇÕES

Vagas limitadas.


Coordenação: Jessica Gogan e Luiz Guilherme Vergara (Núcleo Experimental de Educação e Arte do MAM)
Colaboração: Luiz Camillo Osorio e Marta Mestre (Curadoria do MAM)
Parceria: Departamento de Educação e Programa Internacional do MoMA de Nova York, Casa Daros e Fundação Bienal do Mercosul
Patrocínio: Petrobras
Apoio: Fundação Roberto Marinho
Mantenedores do MAM: Light e Petrobras
Patrocinadores do Núcleo Experimental de Educação e Arte: Petrobras e Unimed-Rio

“A Petrobras considera uma prioridade ações apoiadas na educação, como muito bem exemplifica o projeto educativo do MAM Rio, onde é também mantenedora. É fundamental neste momento para a cidade do Rio de Janeiro apoiar o seu precioso Museu de Arte Moderna, patrimônio integrado de arquitetura e acervo, e para tal as ações desenvolvidas pelo NEEA de mediação, formação de vínculos e diálogo permanente abrem território à circulação e à frequência dos mais diversos e bem-vindos públicos. Esperamos ainda muitos bons resultados com o Seminário, oportunidade de troca e reflexão, e seus desdobramentos. Foi com muito gosto que nos reunimos também à proposta adicional de ampliar o evento com uma publicação, a ser lançada até dezembro, a partir dos trabalhos de ensaístas convidados.

São muitos os vínculos entre a Petrobras e a cultura. Nas últimas décadas, a empresa construiu uma política de patrocínios com atuação contínua e consistente, imprimindo marca e postura, em numerosos projetos nas áreas de memória, produção e difusão das artes. Em sintonia com estas ações, a Petrobras investe constantemente na formação de plateias para os mais diversos bens e produtos culturais. Seja através de difusão e circulação com itinerâncias, mostras, festivais, mas também com ações coordenadas de formação para educadores e outros públicos. A Petrobras atua para o ambiente de fortalecimento da cultura e da educação e, cada vez mais, das relações e aproximação entre Arte e Público.”

Eliane Costa, Gerente de Patrocínios da Petrobras

_________________________________________________________________________

+informações sobre  Publicação Digital

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s