Conversas nas exposições 2013

Conversas dirigidas ao público espontâneo que instigam  percepções ampliadas sobre a exposição de longa duração Genealogias do Contemporâneo e as exposições temporárias. Compilação dos programas Conversas nas exposições propostos e realizados no ano de 2013.

Programação Maio 2013

  • Conversas nas exposições Qui 02 16h: A partir do reconhecimento do corpo da obra de Rui Chafes, discutiremos de que forma ela nos organiza e presentifica. Pensaremos também os mecanismos pelos quais o artista problematiza as relações de proximidade e distância a partir do trabalho da forma.
  • Conversas nas exposições Qui 04 16h: A partir da exposição Polaridades – Coleções MAM discutiremos a importância do museu e das obras presentes em sua coleção no processo histórico da arte no Brasil, em especial na segunda metade dos anos 60. 
  • Conversas nas exposiçõesTer 07 16h: Exposição Genealogias do Contemporâneo. A partir do entrecruzamento dos processos de criação de alguns artistas da exposição serão abordadas questões referentes ao moderno e ao contemporâneo no Brasil. 
  • Conversas nas exposições Qui 09 16h: Conversa na exposição Genealogias do Contemporâneo, a partir do eixo temático corpo e identidades. .

Programação Abril 2013

  • Conversas nas exposições Ter 02 16h: Como a ideia de arquivo se apresenta na exposição Márcia X – Arquivo X, reunindo obras, documentos e registros do processo de trabalho da artista, e como assume diferentes sentidos na arte contemporânea, nas instituições e na vida cotidiana.
  • Conversas nas exposições Quin 04 16h: A partir da exposição Polaridades – Coleções MAM, discutiremos a importância do museu e das obras presentes em sua coleção no processo histórico da arte no Brasil, em especial na segunda metade dos anos 60.
  • Conversas nas exposições Sáb 06 16h: Qual é sua opinião sobre a arte? A arte serve para alguma coisa? Percurso criado a partir das obras expostas na mostra Aquisições – Prêmio Marcantonio Vilaça/ Funarte e de certos eixos conceituais e poéticos, que nos ajudarão a responder (ou não) as questões citadas.
  • Conversas nas exposições Ter 09 16h: Como a ideia de arquivo se apresenta na exposição Márcia X – Arquivo X, reunindo obras, documentos e registros do processo de trabalho da artista, e como assume diferentes sentidos na arte contemporânea, nas instituições e na vida cotidiana.
  • Conversas nas exposições Quin 11 16h: A partir da exposição Genealogias do Contemporâneo, discutiremos sobre a vertente crítica e figurativa da arte brasileira na década de 60, com foco na obra do artista Rubens Gerchman.
  • Conversas nas exposições Sáb 13 16h: Márcia X – Arquivo X. A curadora Beatriz Lemos e os artistas Ricardo Ventura e Alex Hamburger, conversam sobre a exposição e o arquivo Márcia X.
  • Conversas nas exposições Ter 16 16h: Perguntamos diante do MAM e da Baía de Guanabara – onde, então, começa o museu? O que podemos entender por um museu ampliado? Propomos um percurso pelo jardim de Burle Marx e pela arquitetura deAffonso Eduardo Reidy a fim de explorar, dialogar, desafiar as relações, limites e fronteiras entre o museu e a vida cotidiana.
  • Conversas nas exposições Quin 18 16h: O MAM como um abrigo de arte, política, cultura e potencialidades. A partir dos eixos curatoriais da exposição Genealogias do Contemporâneo, discutiremos como esses temas permeiam a história do museu e a coleção de Gilberto Chateaubriand.
  • Conversas nas exposições Sáb 20 16h: Conversa sobre a exposição Índice de Luiza Baldan, com presença da artista.
  • Conversas nas exposições Ter 23 16h: conversa obre a importância do olhar que desdobra o gesto criativo, a partir da obra fotográfica de Cao Guimarães. ExposiçãoAquisições – Prêmio Marcantonio Vilaça/ Funarte.
  • Conversas nas exposições Quin 25 16h: A partir da exposição Genealogias do Contemporâneo, discutiremos sobre a vertente crítica e figurativa da arte brasileira na década de 60, com foco na obra do artista Rubens Gerchman.
  • Conversas nas exposições Ter 30 16h: Perguntamos diante do MAM e da Baía de Guanabara – onde, então, começa o museu? O que podemos entender por um museu ampliado? Propomos um percurso pelo jardim de Burle Marx e pela arquitetura deAffonso Eduardo Reidy a fim de explorar, dialogar, desafiar as relações, limites e fronteiras entre o museu e a vida cotidiana.

Programação Março 2013

  • Conversas nas exposições Ter 05 16h: A partir de algumas narrativas expostas em Histórias às margens de Adriana Varejão iremos propor debates referentes à temporalidade da obra.
  • Conversas nas exposições Quin 07 16h: A partir da exposição Genealogias do Contemporâneo, discutiremos sobre a vertente crítica e figurativa da arte brasileira na década de 60, com foco na obra do artista Rubens Gerchman. Com Anita Sobar
  • Conversas nas exposições Sáb 09 16h: Aproveitando o mês em comemoração ao Dia Internacional da Mulher, discutiremos a partir da exposição Márcia X – Arquivo X, sobre como a figura da mulher atravessa o trabalho da artista de forma polêmica, bem humorada e crítica, no intuito de trazer à tona reflexões acerca do tema.
  • Conversas nas exposições Ter 12 16h: Quantas imagens para uma palavra. Conversa sobre a des-construção do tempo, da imagem e da fragmentação da palavra para uma composição ficcional funcional, a partir da exposição Musa sem cabeça, de Laura Erber.
  • Conversas nas exposições Quin 14 16h: A partir da exposição Genealogias do Contemporâneo,discutiremos sobre a vertente crítica e figurativa da arte brasileira na década de 60, com foco na obra do artista Rubens Gerchman.
  • Conversas nas exposições Sáb 16 16h : O que caracteriza um ateliê? Através da exposição Márcia X – Arquivo X que reproduz o ambiente de trabalho da artista, colocaremos em questão as diversas concepções de ateliê, além de uma investigação das especificidades desse espaço na contemporaneidade.
  • Conversas nas exposições Ter 19 16h: Como a ideia de arquivo se apresenta na exposição Márcia X – Arquivo X, reunindo obras, documentos e registros do processo de trabalho da artista, e como assume diferentes sentidos na arte contemporânea, nas instituições e na vida cotidiana.
  • Conversas nas exposiçõesQuin 21 16h : Quantas imagens para uma palavra. Conversa sobre a des-construção do tempo, da imagem e da fragmentação da palavra para uma composição ficcional funcional, a partir da exposição Musa sem cabeça, de Laura Erber.
  • Conversas nas exposições Sáb 23 16h: Com o intuito de debater a ideia de re-fazer ou re-enactment – como o termo é mais conhecido – discutiremos como na revisitação de certos aspectos formais, técnicos e performáticos, podemos encontrar na obra de Márcia X, pontes de entendimento e elaboração da obra no momento atual.
  • Conversas nas exposiçõesTer 26 16h: Como a ideia de arquivo se apresenta na exposição Márcia X – Arquivo X, reunindo obras, documentos e registros do processo de trabalho da artista, e como assume diferentes sentidos na arte contemporânea, nas instituições e na vida cotidiana.
  • Conversas nas exposiçõesQuin 28 16h: Conversa com Luiz Guilherme Vergara, sobre como as exposições Musa Sem Cabeça: A fábula do contemporâneo de Laura Erber e Arquivo X de Márcia X, podem dialogar entre si.

Programação Fevereiro 2013

  • Conversas nas exposições Sáb 02 16h: A partir da exposição Genealogias do Contemporâneo, discutiremos sobre a vertente crítica e figurativa da arte brasileira na década de 60, com foco na obra do artista Rubens Gerchman. Com Anita Sobar
  • Conversas nas exposições Ter 05 16h: O pensamento na pintura (inscrição e apagamento) e o exercício da modernidade. Exposição Vieira da Silva (1908-1992). Com Virgínia Mota
  • Conversas nas exposições Quin 07 16h: A partir da exposição Genealogias do Contemporâneo, discutiremos sobre a vertente crítica e figurativa da arte brasileira na década de 60, com foco na obra do artista Rubens Gerchman. Com Anita Sobar
  • Conversas nas exposições Quin 14 16h: Conversas dirigidas ao público espontâneo que instigam percepções ampliadas sobre a exposição permanente Genealogias do Contemporâneo e as exposições temporárias. Com Elielton Rocha
  • Conversas nas exposições Sáb 16 16h: A partir de algumas narrativas expostas em Histórias às margens de Adriana Varejão iremos propor debates referentes à temporalidade da obra. Com Ana Chaves
  • Conversas nas exposições Ter 19 16h: O reconhecimento de algumas perspectivas históricas em versões declaradas e sutis, propagadas e esquecidas na produção da artista Adriana Varejão, exposta em Histórias às margens. Com Mara Pereira
  • Conversas nas exposições Quin 21 16h: Conversas dirigidas ao público espontâneo que instigam percepções ampliadas sobre a exposição permanente Genealogias do Contemporâneo e as exposições temporárias. Com Luiz Guilherme Vergara.
  • Conversas nas exposições Ter 26 16h: Conversas dirigidas ao público espontâneo que instigam percepções ampliadas sobre a exposição permanente Genealogias do Contemporâneo e as exposições temporárias. Com Elielton Rocha
  • Conversas nas exposições Quin 28 16h: O lugar que ocupamos no espaço define a perspectiva de como enxergamos o mundo a nossa volta. Conversa em forma de percurso, cuja proposta será a construção um mapa pessoal a partir de marcas colocadas em lugares inéditos do museu. Com Bernardo Zabalaga

Programação Janeiro 2013

  • Conversas nas exposições Quin 03 16h: A partir da exposição Genealogias do Contemporâneo, discutiremos sobre a vertente crítica e figurativa da arte brasileira na década de 60, com foco na obra do artista Rubens Gerchman. Com Anita Sobar.
  • Conversas nas exposições Sáb 05 16h: O lugar que ocupamos no espaço define a perspectiva de como enxergamos o mundo a nossa volta. Conversa em forma de percurso, cuja proposta será a construção de um mapa pessoal a partir de marcas colocadas em lugares inéditos do museu. Com Bernardo Zabalaga.
  • Conversas nas exposições Ter 08 16h: Conversas dirigidas ao público espontâneo que instigam percepções ampliadas sobre a exposição de longa duração Genealogias do Contemporâneo. Com Elieton Rocha.
  • Conversas nas exposições Quin 10 16h: A partir da exposição Genealogias do Contemporâneo, discutiremos sobre a vertente crítica e figurativa da arte brasileira na década de 60, com foco na obra do artista Rubens Gerchman. Com Anita Sobar.
  • Conversas nas exposições Sáb 12 16h: O lugar que ocupamos no espaço define a perspectiva de como enxergamos o mundo a nossa volta. Conversa em forma de percurso, cuja proposta será a construção de um mapa pessoal a partir de marcas colocadas em lugares inéditos do museu. Com Bernardo Zabalaga.
  • Conversas nas exposições Ter 15 16h: Conversas dirigidas ao público espontâneo que instigam percepções ampliadas sobre a exposição de longa duração Genealogias do Contemporâneo. Com Elieton Rocha.
  • Conversas nas exposições Quin 17 16h: Conversas dirigidas ao público espontâneo que instigam percepções ampliadas sobre a exposição de longa duração Genealogias do Contemporâneo. Com Luiz Guilherme Vergara.
  • Conversas nas exposições Sáb 19 16h: A partir de algumas narrativas expostas em Histórias às margens de Adriana Varejão iremos propor debates referentes à temporalidade da obra. Com Ana Chaves.
  • Conversas nas exposições Ter 22 16h: O reconhecimento de algumas perspectivas históricas em versões declaradas e sutis, propagadas e esquecidas na produção da artista Adriana Varejão, exposta em Histórias às margens. Com Mara Pereira.
  • Conversas nas exposições Quin 24 16h: O pensamento na pintura (inscrição e apagamento) e o exercício da modernidade. Exposição Vieira da Silva (1908-1992). Com Virgínia Mota.
  • Conversas nas exposições Ter 29 16h: A partir de algumas narrativas expostas em Histórias às margens de Adriana Varejão iremos propor debates referentes à temporalidade da obra. Com Ana Chaves.
  • Conversas nas exposições Quin 31 16h: O dinamismo do olhar e a organicidade entre as linhas da pintura. Exposição Vieira da Silva (1908-1992). Com Virgínia Mota.

Saiba mais: Conversas nas exposições 2013
  Galeria |  Retornar Programação passada |  Retornar Programas

Conversas nas exposições 2012

Conversas dirigidas ao público espontâneo que instigam  percepções ampliadas sobre a exposição de longa duração Genealogias do Contemporâneo e as exposições temporárias. Compilação dos programas Conversas nas exposições e Território Descoberto propostos e realizados no ano de 2012.

Programação Dezembro 2012

  • Conversas nas exposições Ter 04, 11, 18 e 25 | Quin 06, 13, 20, 27| Sáb 01, 08, 15, 22 e 29 16h. Conversas dirigidas a público espontâneo que instigam percepções ampliadas sobre as exposições.

Programação Novembro 2012

  • Conversas nas exposições Sáb 03, 17 e Dom 11 15h. Programa de visitas que propõe percursos relacionando a exposição de longa duração e as mostras temporárias instigando percepções ampliadas e tendo como especial enfoque, a trajetória da arte moderna para a contemporânea.

Programação Outubro 2012

  • Conversas nas exposições Sáb 6 e 20 de outubro às 15h. Programa de visitas que propõe percursos relacionando a exposição de longa duração e as mostras temporárias instigando percepções ampliadas e tendo como especial enfoque, a trajetória da arte moderna para a contemporânea.

Programação Setembro 2012

  • Conversas na exposição 15h. Diálogos Pedestres através das obras de Alberto Giacometti. Programa de visitas agendadas que propõe partilhas de percepções com as obras de Giacometti. Por meio dos Diálogos Pedestres, os grupos se deslocam entre esculturas, pinturas e desenhos, promovendo conversas e observações sobre as obras, espaços e trajetórias de vida que se entrecruzam. O grupo irá explorar como olhamos para os outros seres humanos e como Giacometti os representou. Aberto para todos, especialmente grupos de cegos e não cegos, as conversas na exposição criam relações entre nós e as obras.

Programação Agosto 2012

  • Conversas na exposição 15h. Diálogos Pedestres através das obras de Alberto Giacometti. Programa de visitas agendadas que propõe partilhas de percepções com as obras de Giacometti. Por meio dos Diálogos Pedestres, os grupos se deslocam entre esculturas, pinturas e desenhos, promovendo conversas e observações sobre as obras, espaços e trajetórias de vida que se entrecruzam. O grupo irá explorar como olhamos para os outros seres humanos e como Giacometti os representou. Aberto para todos, especialmente grupos de cegos e não cegos, as conversas na exposição criam relações entre nós e as obras.

Programação Julho 2012

  • Conversas na exposição qua, sáb e dom, 15h.

    Diálogos pedestres através das obras de Alberto Giacometti. Programa de visitas que propõe percursos para comparar nossa percepção com aquela de Giacometti. Por meio dos diálogos pedestres, os grupos se deslocam entre esculturas, pinturas e desenhos. O grupo irá explorar como olhamos para os outros seres humanos e como Giacometti os representou, criando relações entre as obras.

Programação Junho 2012

  • Território Descoberto (Siron Franco) 12, 15, 18 e 22 16h. Percursos que relacionam a história, a arquitetura moderna de Affonso Eduardo Reidy, os jardins do paisagista Burle Marx e outras construções da cidade.
  • Conversas nas exposições 13, 16, 20 e 23 16h. Fóruns/Conversas: Fóruns de debates para o público interessado nas questões da exposição Siron Franco e da Rio+20.
  • Conversas nas exposições 14, 17, 19 e 21 16h. Visitas Sensoriais: Visitas que buscarão explorar a instalação Brasil Cerrado de Siron Franco, através dos diversos sentidos como olfato, audição e visão.

Programação Fevereiro 2012

  • Conversas nas exposições qua, 01 16h Exposição escolhida pelo público.
  • Conversas nas exposições qua, 08 16h. Território Fernanda Gomes. Encontros que pretendem promover uma cartografia interior na obra-exposição da artista, com apontamentos e mapeamentos realizados através de conversas, movimentos de corpo e equilíbrio, objetos, fotografias e desenhos.
  • Conversas nas exposições sáb, 04 e 25 16h. O Brasil é carnaval? Conversas e ações em torno de obras e artistas da exposição Genealogias do Contemporâneo – Coleção Gilberto Chateaubriand, que aderindo a um pensamento de brasilidade, produziram uma visualidade tendo o Carnaval como referência.
  • Território descoberto dom 05, 12, 26 16h. Diálogos entre o museu, o seu entorno e a cidade, a partir da arquitetura, da exposição do acervo e dos jardins.

Programação Janeiro 2012

  • Conversas nas exposições qua, 04 e 11 16hElisa Bracher: ponto final sem pausas.
  • Conversas nas exposições qua, 18 e 25 16hExposição escolhida pelo público.
  • Conversas nas exposições sáb, 07 13h Escalas de Equilíbrio: Ação-pensamento sobre a obra de Elisa Bracher. Dialogando com a exposição da artista, serão traçadas relações entre o entorno da cidade e as percepções sobre o significado de estar em equilíbrio ou desequilíbrio.
  • Conversas nas exposições sáb, 14, 21 e 28 13h A cor da conversa na exposição Genealogias do Contemporâneo. Diálogos sobre a libertação da cor dos domínios da representação até sair do suporte.
  • Território descoberto 
  •  Diálogos entre o museu, o seu entorno e a cidade, a partir da arquitetura, da exposição do acervo e dos jardins.

Saiba mais: Conversas nas exposições 2012
  Galeria |  Retornar Programação passada |  Retornar Programas

 

Conversas nas exposições 2011

Conversas dirigidas ao público espontâneo que instigam  percepções ampliadas sobre a exposição de longa duração Genealogias do Contemporâneo e as exposições temporárias. Compilação dos programas Conversas nas exposições e Território Descoberto propostos e realizados no ano de 2011.

Programação Dezembro 2011

  • Conversas nas exposições qua, 14, 21, 28 16h Exposição escolhida pelo público. Com Virgínia Mota e Anita Sobar
  • Conversas nas exposições sáb 03 13h Elisa Bracher: ponto final sem pausas. Com Bernardo Zabalaga
  • Conversas nas exposições sáb 17 13h Genealogias do Contemporâneo Relações entre os artistas Cildo Meireles, Antônio Manuel e Wesley Duke Lee. Com Leonardo Campos
  • Território descoberto dom 04, 11, 18 13h  Diálogos entre o museu, o seu entorno e a cidade, a partir da arquitetura, da exposição do acervo e dos jardins. Com Elielton Rocha e Bianca Bernardo.

Programação Novembro 2011

  • Conversas nas exposições qua 02, 16 16h Louise Bourgeois: o retorno do desejo proibido
  • Conversas nas exposições sáb 05, 19 13h Genealogias do ContemporâneoRelações entre os artistas Cildo Meireles, Antônio Manuel e Wesley Duke Lee
  • Conversas nas exposições sáb 12 13h Elisa Bracher: ponto final sem pausas
  • Território Descoberto dom 06, 13, 20, 27 13h  Diálogos entre o museu, o seu entorno e a cidade, a partir da arquitetura, da exposição do acervo e dos jardins.

Programação Outubro 2011

  • Conversas nas Exposições qua 05, 19, 26 16h Percurso Louise Bourgeois: imagem escrita  O artista, o curador, o espectador: um debate sobre a construção de novos discursos na exposição Louise Bourgeois, o retorno do desejo proibido. Com Ana Paula Chaves.
  • Conversas entre educadores sáb 08 15h Exposição PIPA 2011 Criação de percursos relacionais entre as obras dos artistas André Komatsu, Eduardo Berliner, Jonathas de Andrade e Tatiana Blass.  Com Mara Pereira e Anita Sobar.
  • Território descoberto dom 02, 09, 16, 23, 30 13h  Diálogos entre o museu, o seu entorno e a cidade, a partir da arquitetura, da exposição do acervo e dos jardins. Com Bernardo Zabalaga e Elielton Rocha.

 Programação Setembro 2011

  • Conversas nas Exposições qua 07 e 14 16h, sáb 10 e 24 13h Percurso Espaço Público e Escultura Pública, com Anita Sobar. Conversa sobre escultura enfocando sua inserção nos espaços, a relação com o público, procedimentos modernos, contemporâneos e aspectos sociopolíticos. Serão abordadas obras das exposições permanentes, temporárias e imagens sob esculturas no espaço público do centro da cidade do Rio de Janeiro.
  • Conversas nas Exposições sáb 03 e 17 13hqua 28 16h Fotomontagem e Surrealismo, com Ana Paula Chaves. Conversa a partir de obras da artista Grete Stern na Coleção Joaquim Paiva em diálogo com algumas imagens de Walter Benjamin em O surrealismo. O último instantâneo da inteligência européia e Pequena história da fotografia.
  • Território Descoberto dom 04, 11, 18, 25 13h, com Gleyce Heitor e Bianca Bernardo. Diálogos entre o museu, o seu entorno e a cidade, a partir da arquitetura, da exposição do acervo e dos jardins.

 Programação Agosto 2011

  • Conversas nas Exposições qua 03, 17 e 31 sáb 06 13h Percurso Espaço Público e Escultura Pública, com Anita Sobar. Conversa sobre escultura enfocando sua inserção nos espaços, a relação com o público, procedimentos modernos, contemporâneos e aspectos sociopolíticos. Serão abordadas obras das exposições permanentes, temporárias e imagens sob esculturas no espaço público do centro da cidade do Rio de Janeiro.
  • Conversas nas Exposições qua 10 e 24 13h Percurso Escultu… o quê?, com Ana Paula Chaves. O que podemos chamar de escultura hoje? Conversas sobre as concepções de escultura na arte moderna e contemporânea a partir de reflexões na relação espaço, tempo e materialidade em algumas obras das exposições.
  • Conversas nas Exposições sáb 13 e 27 13h Percurso Fotografia em dois acervos, com Leonardo Campos. Relações entre as fotografias presentes na exposição Genealogias do Contemporâneo – Coleção Gilberto Chateaubriand e Fotografias – Coleção Joaquim Paiva.
  • Território Descoberto dom 07, 14, 21, 28 13h, com Gleyce Heitor e Ana Paula Chaves. Diálogos entre o museu, o seu entorno e a cidade, a partir da arquitetura, da exposição do acervo e dos jardins.

Programação Julho 2011

  • Conversas nas exposições qua 06, 13, 20, 27 16h; sáb 02, 09, 16, 23, 30 13h. Experiências compartilhadas a partir da mostra Genealogias do Contemporâneo – Coleção Gilberto Chateaubriand e das exposições temporárias.
  • Território Descoberto dom 03, 10, 17, 24, 31 13h. Diálogos entre o museu, o seu entorno e a cidade, a partir da arquitetura, da exposição do acervo e dos jardins.

  Programação Junho 2011

  • Conversas nas exposições qua 01, 08, 15, 22, 29 16h; sáb  04, 11, 18, 25 13h. Experiências compartilhadas a partir da mostra Genealogias do Contemporâneo – Coleção Gilberto Chateaubriand e das  exposições temporárias.
  • Território Descoberto dom  05, 12, 19, 26 13h. Diálogos entre o museu, o seu entorno e a cidade, a partir da arquitetura, da exposição do acervo e dos jardins.

  Programação Maio 2011

  • Conversas nas exposições sáb  14, 21, 28 13h. Experiências compartilhadas a partir da mostra Genealogias do Contemporâneo – Coleção Gilberto Chateaubriand e das  exposições temporárias.
  • Território Descoberto dom  01, 08, 15, 22, 29 13h. Diálogos entre o museu, o seu entorno e a cidade, a partir da arquitetura, da exposição do acervo e dos jardins.

 Programação Abril 2011

  • Conversas nas Exposições Sábado, 02, 09, 16, 23, 30 16h. Programa de visitas com o objetivo de instigar percepções e experiências compartilhadas criando relações entre a exposição do acervo Genealogias do contemporâneo – Coleção Gilberto Chateaubriand e as outras exposições.
  • Território DescobertoDom, 03, 10, 17, 24 16h. Visitas que estabelecem diálogos entre o museu, seu entorno e a cidade, a partir de encontros e experiências com a arquitetura de Affonso Eduardo Reidy, a exposição do acervo e os jardins de Burle Marx. Percurso deste mês: Arquitetura – museu e cidade..

 Programação Março 2011

  • Território descoberto Visitas que estabelecem diálogos entre o museu, o entorno e a cidade, a partir de encontros e experiências com a arquitetura de Affonso Eduardo Reidy, a exposição do acervo e os jardins de Burle Marx, ampliando o papel do MAM enquanto território de afetos na cidade do Rio de Janeiro.
    Grupos agendados – terça a sexta, 23h e 15h/ sábado e domingo, 13h. Público espontâneo – domingo, 16h

Saiba mais: Conversas nas exposições 2011
  Galeria |  Retornar Programação passada |  Retornar Programas