Situ-Ações

Bianca Bernardo
artista/educadora

Situ-Ações

“Qual a importância para um artista do encontro com outros artistas retirados do espaço profissional? Eles que são referência viva, histórica e cultural no universo imagético em uma cidade essencialmente voltada para eventos de palco? Como uma prática artística pode atravessar e iluminar dificilmente pessoas que se sentem afastadas de seu público tanto pelo tempo longínquo quanto pelas limitações físicas da velhice? E os outros lugares de afastamento da vida coletiva, como hospitais, centros psiquiátricos, lares de pessoas idosas ou com necessidades especiais? Qual a importância da fotografia como estímulo de memória, individual e coletiva? Onde começa a ficção e/ou realidade?  Qual a importância de Glória para a constituição de sujeito, personagem ou de um eu irremediavelmente perdido? Que diferença faz?”

papel pinel painel
Papel Pinel [Instituto Phillipe Pinel]

O Papel Pinel é uma fábrica terapêutica, iniciativa experimental de geração de renda, um espaço de criação coordenado por Esther Marco Wenna, oferecido aos usuários de saúde mental como possibilidade de resgate do direito ao trabalho, cidadania e inclusão social. Através de oficinas de reciclagem de papel, são produzidos cadernos, blocos de anotações, cartões, bolsas, camisetas e desenhos.

papel pinel 4

papel pinel chao“Em agosto de 2011, o grupo do Papel Pinel percorreu a exposição Fotografias – Coleção Joaquim Paiva e depois se reuniu na sala do Núcleo para conversar sobre as fotografias que eles haviam escolhido como suas imagens favoritas. Durante o percurso na exposição, muitas questões sobre a diferença da imagem digital e analógica, sobre a localização do artista no mundo e sobre o que se quer realmente marcar, imprimir na história uma captura do tempo ou da forma de dizer tempo, seja ele acidental ou planejado (em laboratório ou ateliê). O que é o ato fotográfico? De quantas formas os artistas usam esta linguagem para expressar seu discurso? Qual o lugar da fala?

As escolhas levantadas pelo grupo foram muito inusitadas, e a imagem de Ana de Obergoso, obra “A Muralha” chamou muita atenção do grupo a transparência da imagem, como se podia ver um rosto através de suas mãos. O grupo conversou sobre as relações, em como podemos ser opacos e transparentes ao mesmo tempo.”

O trabalho continuado com o Papel Pinel transpareceu a qualidade relacional que a artista/educadora e o grupo estabeleceram juntos, fortificando laços entre eles, com o campo da arte contemporânea, desenvolvendo a cada encontro mais clareza nas percepções sensíveis do mundo e de si mesmos, sentimentos de pertencimento e espaços de aprendizagem. São encontros com trocas muito ricas e afetivas, onde a cada proposta de trabalho se percebe a criação de um vínculo afetivo, e a construção de um pensamento experimental sobre arte, cultura e sociedade.

papel pinel 3papel pinel 2papel pinel 1papel pinel 5papel pinel 7As propostas do Núcleo são diversificadas e muito interessantes e já na primeira vez, fomos um usuário e eu passar uma tarde de sábado, discutindo arte, ouvindo relatos de artistas criadores. Estava certa de nossa intenção de levar aquele mundo também para o Papel Pinel. (…) Fizemos então várias Oficinas, diferentes, criativas e várias visitas guiadas, que nos permitiram expandir a lista de convidados para além dos clientes do Papel Pinel. Convidamos clientes de outros setores do IMPP, colaboradores e amigos para integrar nossas “caravanas” de arte, de alegria, de momentos que serão inesquecíveis tanto para eles, como para mim, como Coordenadora do Projeto. (…) Desejamos de todo coração que esse seja apenas o início dessa linda parceria. Nossos parabéns aos criadores e executores da belíssima idéia e aos patrocinadores por nos permitirem a fruição dos mais altos valores da sociedade.” (Ester Wenna, Papel Pinel)

Retiro dos Artistas

retiro dos artistasOficialmente fundada em 13 de agosto de 1918, no teatro Trianon, por 68 profissionais, o grupo se reuniu pela 1° vez, para eleger a sua diretoria, em 19 de agosto de 1918, com a presença de 133 artistas, no extinto Cine Teatro Pathé. Com o passar do tempo e devido a alguns acontecimentos, a Casa dos Artistas se resumiu ao trabalho assistencial do Retiro. Vivendo de doações, campanhas, a instituição tratou de investir na qualidade de atendimento, visto que, o número de profissionais da área artística que se aposentavam sem lugar para moradia e necessitando de cuidados, aumentava cada vez mais. Atualmente, residem 50 artistas nas pequenas casas, além dos que vivem em regime de internação hospitalar, em vários pavilhões com serviços oferecidos gratuitamente a eles.

retiro dos artistas2O projeto Diálogos entre Gerações promoveu o resgate e a coleta das memórias pessoais dos residentes do Retiro dos Artistas com ênfase em suas experiências artísticas, que estão em estado de esquecimento diante o afastamento profissional dos contextos sociais e culturais. Ao mesmo tempo, o projeto objetivou a formação de jovens artistas buscando uma nova área de atuação para a arte no século XXI, atuando numa zona-limite entre produção autoral estética e propositora de agenciamentos sociais.

Primeira visita do grupo ao MAM. Dia inesquecível. Acolhimento, pertencimento, afeto, diálogo, memória, construção. Tudo aconteceu ao tempo deles. Ao tempo do caminhar, do olhar, da lembrança. Este grupo é muito especial, quando falamos em Território Descoberto, na transformação da cidade, nos projetos de urbanização que chegaram até a construção do MAM. Eles viram tudo isso acontecer. Frequentavam a praia que já não existe mais. O píer com as pedras. Viram as casas sendo derrubadas, edifícios a construir-se e grandes avenidas. Este encontro foi certamente norteado pela flecha do tempo. Onde escavaram a arquitetura com a memória. Onde tocaram na gaveta das experiências pessoais e compartilharam. Um grupo que não se identifica como grupo, e que pela primeira vez se encontraram como um grupo e deram as mãos para ouvir o silêncio, abrir os olhos para dentro.

retiro 3Uma Coleta de Experiências entre os residentes, um espaço onde compartilhamos trajetórias, objetos de estimação, imagens, apresentações. Falamos mais que sobre o passado, desejamos um espaço para apontar um futuro, um estado de transformação e convergência, que sirva de reconhecimento e satisfação a todos do Retiro dos Artistas.

 Retornar Projetos

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s